motherhood-family-oil-painting-us-today-original-by-gioia-albano-gioia-albano

Gerda Boyesen, a mãe suficientemente boa descrita por Winnicott.

Artigo publicado na Revista Reichiana numero 11, São Paulo, 2002:

Chamar Gerda Boyesen de a mãe suficientemente boa é uma metáfora para descrever posturas do psicoterapeuta biodinâmico que vão levar a um holding e aorder viagra um manejo suficientemente bom na prática clínica, oferecendo ao paciente algo de fundamental importância: a oportunidade de Ser.

O presente artigo tem por objetivo:
I ) ampliar o conhecimento sobre a questão maníaco-depressiva por intermédio da descrição de um caso clínico atendido por Gerda Boyesen e através das visões da Psiquiatria, da Medicina chinesa, da estrutura de caráter descrita por David Boadella e da defesa maníaca descrita por D. W. Winnicott;
II ) estabelecer conexões entre os conceitos de Winnicott e a Psicologia Biodinâmica de Gerda, usando para isto o caso de psicose maníaco-depressiva (o paciente Oscar), tratado por ela.
Neste tratamento, Gerda usa técnicas de massagem como um manejo suficientemente bom, que possibilita o restabelecimento dos ritmos internos psíquicos e orgânicos do paciente. Por um lado, ela atua como pai que dá limites, quebrando a relação fusional (simbiótica) entre o paciente e sua mãe.
Por outro, ela funciona como mãe suficientemente boa, que propicia a retomada do desenvolvimento emocional primitivo e lida com aspectos do paciente relativos à fase da posição depressiva, fortalecendo o ego e o despontar do verdadeiro self de Oscar.
O pediatra inglês D. W. Winnicott iniciou sua vida profissional na década de 20, num hospital infantil. Ao cuidar de crianças com doenças orgânicas, ficou inconformado com as explicações etiológicas puramente orgânicas. Em sua busca por explicações mais consistentes, estudou a obra de Freud e aprofundou seus estudos com Melanie Klein, de quem divergiu em alguns pontos. Desenvolveu suas pesquisas de forma independente, escrevendo artigos que foram publicados sob o título de Textos selecionados da Pediatria à Psicanálise (1978).
Como psicanalista, Winnicott pertence à escola das relações objetais.
  Continuar lendo “A mãe suficientemente boa”
Anúncios

Biossíntese[2] é uma área de conhecimentos psicoterapêuticos sistematizada por David Boadella, um psicoterapeuta inglês, hoje radicado em Heiden, na Suíça.

Os inícios da Biossíntese coincidem com as primeiras aproximações do seu criador com a psicoterapia no decorrer dos anos cinqüenta. Porém, a área de conhecimento ganhou sua denominação atual em torno de 1975, quando seu criador assim a batizou.

O que tema da Biossíntese tem a ver com psicoterapia iniciática?

Acreditamos que tudo.

Continuar lendo “Biossíntese: uma psicoterapia iniciática”

Os experimentos de Gregg Bredan que demonstraram que nossos sentimentos alteram nosso DNA

A ciência já provou através da física quântica que somos energia e que estamos todos conectados através de nossa vibração.

Durante muito tempo achava-se que a menor partícula de uma célula, o átomo era feito de matéria. Depois descobriram que na verdade a maior parte de um átomo é vácuo, então achava-se que o núcleo que é muito pequeno seria material.

Esta idéia caiu por terra quando através do uso de microscópios eletrônicos muito potentes verificou-se que o núcleo de um átomo é apenas uma energia condensada, não é matéria.

Mas se tudo o que existe no mundo “material” é feito de um conjunto de células, estas são feitas de átomos e se um átomo de qualquer coisa não é material, então…

No nível ultramicroscópio, nada é material, tudo é vibração, tudo é feito de energia condensada.

Vivemos num universo de vibração e nossos corpos são feitos a partir da vibração da energia que emanamos constantemente.

O que você pensa sobre o seu corpo e a sua saúde???

Então já que a ciência atual consegue provar através da teoria quântica que pensamento é energia, que toda energia tem uma vibração e que a vibração cria o mundo material, nossos corpos e todo o restante ao nosso redor foi e continua sendo criado através das nossas mentes coletivas.

EXPERIMENTO 1

Neste experimento foi recolhida uma amostra de leucócitos (glóbulos brancos) de vários doadores. Estas amostras foram colocadas em uma sala com um equipamento de medição das alterações elétricas. Neste experimento o doador era colocado em outra sala e submetido a “estímulos emocionais” provocados por vídeos que lhe causavam emoções.

O DNA era colocado em um lugar diferente do doador, mas no mesmo prédio.

O doador e seu DNA eram monitorados e quando o doador mostrava alterações emocionais (medidas em ondas elétricas) o DNA visualizado através de microscópios MUITO potentes expressava RESPOSTAS IDÊNTICAS E SIMULTÂNEAS. Os altos e baixos do DNA COINCIDIRAM EXATAMENTE com os altos e baixos do doador.

O objetivo era saber a que distância poderiam estar separados o doador do seu DNA para que o efeito continuasse a ser observado. Pararam de fazer provas quando chegaram a uma distância de mais de 80 quilômetros entre o DNA e seu doador, e continuaram obtendo o MESMO resultado. Sem diferença e sem atraso de transmissão.

O DNA e o doador tiveram as mesmas respostas ao mesmo tempo. Mas o que isto significa?

Gregg Braden diz que isto significa que as células vivas se reconhecem através de uma forma de energia não reconhecida com antecipação. Esta energia não é afetada nem pela distância nem pelo tempo. Não é uma forma de energia localizada, mas uma energia que existe em todas as partes e todo o tempo.

EXPERIMENTO 2

Um outro experimento realizado pelo Instituto Heart Math e o documento que o suporta têm o seguinte título: Efeitos locais e não locais de frequências coerentes do coração e mudanças na conformação do DNA.

Neste experimento retirou-se o DNA de uma placenta humana (a forma mais primitiva de DNA) e foi colocado em um recipiente onde era possível medir as mudanças do mesmo. Foram distribuídas 28 amostras em tubos de ensaio ao mesmo número de investigadores previamente treinados. Cada investigador havia sido treinado a gerar e SENTIR sentimentos, e cada um deles podiam ter fortes emoções.

O que se descobriu foi que o DNA mudou de forma de acordo com os sentimentos dos investigadores.

  • Quando os investigadores sentiram gratidão, amor e apreço, o DNA respondeu RELAXANDO-SE e seus filamentos estirando-se. O DNA  ficou maior.
  • Quando os investigadores sentiram raiva, medo e estresse, o DNA respondeu ENCOLHENDO-SE. Ficou mais curto e apagou muitos dos códigos.

Alguma vez você já se sentiu “carregados” por emoções negativas? Agora sabemos porque nossos corpos também se afetam. Os códigos de DNA se conectaram novamente quando os investigadores tiveram sentimentos de amor, alegria, gratidão e apreço.

Este experimento foi posteriormente aplicado a pacientes com HIV positivos. Eles descobriram que os sentimentos de amor, gratidão e apreço criaram uma resposta imune 300.000 vezes maior do que os que não os tinham. Assim, aqui temos uma resposta que pode nos ajudar a permanecer com saúde, sem importar quão “danoso” seja o vírus ou a bactéria que esteja flutuando ao nosso redor.

Essencialmente podemos influenciar essa rede de criação por meio da nossa VIBRAÇÃO. Há mais de cinquenta anos, em 1947, o Dr. Hans Jenny desenvolveu uma nova ciência para investigar a relação entre a vibração e a forma. Mediante seus estudos, o Dr. Jenny demonstrou que a vibração produzia até geometria.

O Dr. Jenny produziu uma surpreendente variedade de desenhos geométricos, desde alguns muito complexos até outros bastante simples, em materiais como água, azeite, grafite e enxofre em pó. Cada desenho era simplesmente a forma visível de uma força invisível.

A importância destas experiências é que, com elas, o Dr. Jenny provou, sem espaço para dúvidas, que a vibração cria uma forma previsível na substância onde é projetada. Pensamento, sentimento e emoção são vibrações que criam um transtorno sobre a matéria em que são projetados, por esta razão precisamos tomar cuidado com o que pensamos e sentimos.

Exemplos do quê as ondas vibratórias invisíveis, como o som por exemplo, provocam na matéria:

Muitas pessoas se exercitam, vão à academia, bebem muita água, comem alimentos saudáveis, mas vivem com raiva ou pessimismo, assistem sempre aos noticiários negativos, adoram filmes de guerra, drama e violência, conversam sobre doenças, crise financeira, guerras, estas pessoas geralmente não entendem por que ficam doentes e deprimidas…O alimento que ingerimos é importante, mas as emoções são o alimento da alma e este alimento (as emoções) influenciam a nossa saúde e o nosso destino completamente.

Que tal ser amigo da sua alma?

Veja e ouça coisas engraçadas, divertidas, alegres, bonitas, românticas, interessantes, instrutivas, espiritualistas, otimistas…

Deixe o noticiário de lado, as conversas negativas, os livros e filmes violentos e tristes, pois o que isso agrega de qualidade positiva em sua vida? NADA!!!! Negativamente: TUDO!!! Isso não significa ser alienado!! Significa não se expor além do necessário.

Seja mais feliz, ame-se e cuide com o alimento da sua alma…

Assista ao vídeo onde o pesquisador Gregg Braden explica seus pontos de vista sobre o assunto.

Fontes:

  • Extraído do livro “Awakenning to Zero Point”, Gregg Braden.
  • http: //consejosdelconejo.com/2015/11/07/adn-y-emociones-por-gregg-braden
  • Dra Simone Carvalho – http://physioquantum.com

O título do livro do sociólogo polonês Zigmunt Bauman é sugestivo e, sobretudo, apropriado para um sentimento que não se submete docilmente a definições.

url-5Professor emérito de sociologia nas Universidades de Varsóvia e de Leeds, na Inglaterra, ele tem vários livros traduzidos para o português, e o tema recorrente em sua obra são os vínculos sociais possíveis no mundo atual, neste tempo que se convencionou denominar de pós-modernidade.

A noção de liquidez, quando se refere às relações humanas, tem um sentido inverso ao empregado nas relações bancárias, a disponibilidade de recursos financeiros. A liquidez de quem tem uma conta polpuda no banco, acessível a partir de um comando eletrônico é capaz de tornar qualquer desejo uma realidade concreta. É um atributo potencializador. O amor líquido, ao contrário, é a sensação de bolsos vazios.

Continuar lendo “A FRAGILIDADE DOS LAÇOS HUMANOS”

A compreensão da embriologia é a base da abordagem, um completo entendimento de desenvolvimento no útero e da transcrição para a vida fora dele dá um background essencial para compreender não só os conflitos neuróticos, como também a história mais primitiva do corpo e seu plano organizacional.” David Boadella – fundador da Biossíntese.

Quando um paciente vem procurar ajuda, traz problemas que têm uma história emocional. Os sintomas que ele apresenta podem ser vistos como a ponta de um iceberg. A parte que permanece invisível para o paciente é sua própria estrutura, que é a geradora dos sintomas.

Reich considerava a estrutura do caráter de uma pessoa a sua história congelada.

12814267_1784879421733208_2277232890653968064_n“A vida de um corpo é uma vida de sensações e emoções. O corpo sente realmente fome, sede, alegria no sol ou na neve, prazer no perfume das rosas, na visão de um buquê lilás, sente realmente raiva, dor, ternura, calor, paixão, ódio e pesar. Todas as emoções pertencem ao corpo, mas só são reconhecidas pela mente”. David Boadella – Correntes da Vida